Índice

Para mais conteúdos como este, cadastre-se para receber nossa newsletter.

Quero receber

Compartilhe

Os desafios das mulheres na área de tecnologia e as mudanças do mercado em busca do aumento da participação feminina.

 

O lugar da mulher é onde ela quiser, principalmente na indústria de tecnologia e design. A presença feminina nessas áreas sempre foi uma realidade, mesmo que os seus grandes feitos não sejam reconhecidos durante a história. Para celebrar o Mês da Mulher, trouxemos um artigo especial sobre o universo feminino na área de tecnologia e produto. Acompanhe com a gente!

O mercado de tecnologia hoje

A demanda por produtos e serviços tecnológicos vem crescendo, principalmente em tempos de transformação digital. No entanto, existe uma grande falta de profissionais qualificados para atuar no setor.

Essa é a oportunidade perfeita para fomentar cada vez mais o interesse das mulheres pelo setor de tecnologia, produto e design. Afinal, as profissionais de tecnologia representam apenas 20% da área. Percebeu o abismo? Temos um longo caminho para percorrer!

 

A cultura enraizada

Uma das grandes dificuldades que as mulheres enfrentam para se inserirem no mercado de tecnologia está totalmente vinculada à cultura enraizada. Afinal, temos um vasto histórico deste segmento ser associado majoritariamente ao universo masculino.

A forma como a sociedade pensa e define sobre o que é ser mulher e o que é ser homem está totalmente conectada com o desenvolvimento das habilidades e competências do indivíduo. Essa polarização tem muita influência sobre as escolhas futuras de cada pessoa, inclusive nas decisões profissionais.

 

Elas mudaram tudo!

Ok, é fato que a presença feminina ainda é escassa no mercado de tecnologia e produto. Mas a realidade é que a área deve muito às mulheres. Historicamente falando, a presença feminina foi responsável por grandes revoluções no setor.

São muitas personalidades femininas a serem recordadas! A lista na íntegra é bem maior do que apresentaremos a seguir. Mas para o artigo não ficar gigante, destacamos algumas que com certeza servirão de inspiração para todas as gerações.

Condessa de Lovelace

Lá em 1843 já temos um histórico da presença feminina na área de tecnologia! Augusta Ada King, a Condessa de Lovelace, traduzia os textos de um matemático italiano sobre as ferramentas analíticas usadas por Charles Babbage, um matemático inglês. Tal trabalho derivou no primeiro algoritmo criado na história!

Na época, não existia maquinário necessário para colocar os estudos à prova. Mas seu algoritmo foi provado como correto, após anos do seu falecimento, quando já existiam máquinas capazes de realizar a verificação.

Hoje, Lovelace dá nome a um renomado prêmio da Sociedade Britânica de Computação, que contempla avanços nos sistemas de informação.

Dorothy Vaughan

Dorothy trabalhou como computer na NASA e teve uma carreira de 28 anos no órgão. Ela passava seus dias realizando cálculos ou verificando aqueles que eram realizados pelos computadores. O trabalho era pouco reconhecido e não rendia, nem de longe, o prestígio que os engenheiros da instituição alcançavam.

Tanto Dorothy, quanto Katherine Johnson e Mary Jackson tiveram suas histórias contadas no livro e no filme “Estrelas além do tempo”.

 

Margaret Hamilton

Cientista da computação, engenheira de sistemas e empresária estadunidense, foi diretora da Divisão de Software no Laboratório de Instrumentação do MIT, que desenvolveu o programa de voo usado no projeto Apollo 11, a primeira missão tripulada à Lua. O software de Hamilton impediu que o pouso na Lua fosse abortado. Margaret publicou mais de 130 artigos, atas e relatórios relacionados aos 60 projetos e seis programas importantes nos quais ela esteve envolvida.

SUSAN KARE

Designer estadunidense que influenciou a iconografia da computação. Começou na Apple em 1982, criando a interface gráfica para o sistema operacional do primeiro Macintosh. Ela criou os ícones de salvar (no formato de disquete), lixeira, alerta, relógio, paint (balde de tinta), entre outros que são usados até hoje. Susan também projetou a primeira fonte com espaçamento proporcionalmente criado para o meio digital, com o objetivo de ser tão legível quanto as letras nas páginas de um livro. 

CAROL SHAW

Conhecida como a primeira mulher designer de games! Trabalhou na Atari, Tandem Computers e Activision. Seu cargo oficial na Atari era de Engenheira de Software, onde atuou no projeto Atari Basic Reference Manual. Na Activision, Carol criou seu jogo mais famoso, o River Raid.

Susan Wojciki

Susan é uma das mulheres mais poderosas da atualidade, afinal, ela é a CEO do YouTube!

Voltando um pouco à história, lá em 1999, na garagem da casa da Susan, Larry Page e Sergey Brin montaram o primeiro escritório do Google, companhia na qual se tornou gerente de Marketing. Desde então, atuou em renomadas empresas de tecnologia, se desenvolvendo como uma grande líder.

 

Inspire-se nesse poder!

A alta demanda e a escassez de profissionais fomenta ainda mais o aumento da presença feminina no mercado tecnológico. Por isso, busque todo o conhecimento e desenvolva as competências necessárias de quem deseja seguir a carreira profissional na área de tecnologia. 

Outro ponto visto como uma oportunidade, é a tendência de que as empresas tenham cada vez mais consciência da importância da diversidade nos times. É com muito orgulho que aqui na Attri, a pluralidade se estende em todos os sentidos! Além da nossa cultura remota permitir que profissionais do Brasil inteiro façam parte dessa família, a mulherada faz a força por aqui. São redatoras, designers, administradoras, planners e atendimentos. <3

O futuro está sendo escrito em linhas de código. Quais palavras-chave usaremos nas próximas décadas? Fica o desejo de que a igualdade, empatia e diversidade sejam a inspiração para uma comunidade tecnológica cada vez mais pluralizada.

 

Fale com um especialista

Compartilhe

Quem escreveu este conteúdo:

Pedro Hermano

Pedro Hermano, bacharel em Publicidade e Propaganda pela (ESPM), especializado em Branding e Planejamento Estratégico de Marcas na McGill University, no Canadá e em Marketing Digital em Harvard. Pós-graduado em Gestão de Negócios pela Fundação Dom Cabral (FDC) e atualmente é sócio-fundador e diretor de criação da Attri. Em 2018, foi eleito Profissional Digital do Ano pela ABRADi-SP.

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email