Índice

Para mais conteúdos como este, cadastre-se para receber nossa newsletter.

Quero receber

Compartilhe

O ano de 2020 mudou profundamente o cenário atual de consumo, afetando também o e-mail marketing. A crise do novo coronavírus acelerou processos digitais e modificou vários outros em marcas dos mais variados setores. Elas estão mais humanizadas, priorizando o atendimento eficaz e utilizando ferramentas de automação para suprir as demandas digitais aumentadas. Tudo isso reflete nas estratégias de e-mail marketing para 2021.

O que é e-mail marketing?

É uma das estratégias mais utilizadas pelas marcas para se comunicar com seus clientes e possíveis clientes, também conhecidos como leads. São enviados e-mails para uma lista de contatos segmentada, com objetivos distintos: estreitar o relacionamento, comunicar informações, captar dados, vender, entre outros. A forma mais comum de fazer o disparo é através de ferramentas de automação, que tornam possível a otimização dos envios para milhares de usuários e o acompanhamento dos resultados.

O e-mail marketing ficou tão popular que já passou por diversos processos de qualificação de suas abordagens. A estratégia, que um dia foi conhecida por ser massiva e impessoal, hoje é mais segmentada, personalizada e com conteúdos relevantes, que trazem valor para o destinatário.

Por que trabalhar com email marketing?

Os resultados do e-mail marketing podem ser muito rentáveis, pois ele tem uma das maiores taxas de ROI do marketing digital, com uma média de mais de US$ 42 para cada US$ 1 gasto.*

 

Além disso, ele é o terceiro canal de marketing mais usado por empresas, depois dos sites próprios e redes sociais. São 4 bilhões de usuários utilizando e-mails atualmente. Esse número ainda pode chegar a 4,5 bilhões até 2024. Uma possibilidade de alcance para mais da metade da população mundial.**

 

Outras vantagens também contam a favor do e-mail marketing como a previsibilidade do alcance e o formato flexível sem limite de caracteres.

 

A partir do novo contexto de trabalho e consumo criado pela pandemia de Covid-19, a modalidade de trabalho à distância e, por consequência, venda à distância, ganhou força. O processo comercial continuará sendo redesenhado e os vendedores terão de se adaptar, e as estratégias de e-mail marketing podem ser ótimas aliadas nesse contexto.

*Fonte: dados de 2019 da Litmus.

**Fonte: HubSpot State of Marketing

Estratégias para trabalhar com email marketing em 2021

Um dos efeitos da pandemia foi o aumento da procura por canais de relacionamento digitais. Isso forçou muitas empresas a acelerar a sua transformação digital para conseguir manter as operações. O e-mail marketing é um desses canais que pode se destacar em 2021. Mas como?

 

Separamos uma lista de estratégias e tendências para sua marca aderir e conseguir os melhores resultados do e-mail marketing neste ano.

 

Crie conteúdos e recursos hiperpersonalizados

Os objetivos das campanhas de e-mail marketing são muito diversos. Podem ir desde brand awareness até recuperar o engajamento com consumidores. A partir deles, é preciso utilizar a Inteligência Artificial para obter dados sobre os usuários e assim facilitar a personalização quase completa das mensagens.

 

Com a pandemia e o isolamento em 2020, as caixas de e-mail dos usuários ficaram ainda mais lotadas, com muito mais marcas fazendo uso dessa ferramenta para vender. Além disso, por conta da LGPD, os usuários precisam dar seu consentimento para receber esses conteúdos. Por esses motivos, a personalização passa a ser ainda mais importante do que já era.

 

Segundo uma pesquisa feita pela Janrain and Blue, cerca de 96% dos consumidores ainda recebem e-mail com informações mal segmentadas. Cerca de 71% desses receberam mensagens que claramente mostravam que a marca não sabia quem eles eram e 41% receberam e-mails que continham informações básicas erradas sobre eles. Esse gargalo pode se transformar em uma oportunidade de se destacar para sua empresa, pois segundo a Yes Lifecycle Marketing, emails com assuntos e mensagens personalizadas apresentam uma taxa de abertura 50% maior do que emails sem nenhum tipo de customização.

 

Algumas ideias para fazer essa customização envolvem adaptar mensagens e promoções por segmentos do público, recomendar produtos por segmento ou por indivíduo, enviar e-mails a partir de gatilhos e ações dos destinatários, personalizar a experiência do usuário.

 

Nesse último, ao colocar o usuário no centro da experiência desde o primeiro e-mail que ele receberá de sua marca, você está valorizando essa ferramenta, que geralmente é o um dos primeiros canais de contato que o cliente tem com a marca. Segundo a especialista em e-mail marketing e CEO da Holistic Email Marketing, Kath Pay, a personalização da experiência do usuário em campanhas de e-mail “é sobre considerar os usuários e suas necessidades ao fazer o que for preciso para tornar suas jornadas o mais contínuas e fáceis possíveis e isso pode ser entregue através do tom de voz da sua empresa e das informações que você envia a eles.”

 

Aposte em conteúdo interativo

Uma outra tendência nas estratégias de e-mail marketing são os e-mails interativos. Esse recurso já existe há mais tempo, porém está ficando mais forte em 2021. E-mails responsivos e interativos aumentam significativamente o engajamento dos clientes e as suas interações.

 

Você pode estar pensando que produzir um e-mail interativo pode ser muito complicado ou caro, mas existem diversos elementos fáceis de utilizar através do design interativo. Alguns exemplos:

 

  • Botões animados e CTAs;
  • Efeitos de rolagem para mostrar ofertas de produtos;
  • Imagens de produtos interativos e em carrosséis, controlados pelo usuário;
  • Menus com efeito sanfona (accordion) para tornar mensagens muito longas, mais compactas;
  • Pesquisas, enquetes e conteúdo gerado pelos usuários.

Accordion menu

Também existem ferramentas no mercado que permitem essas customizações em e-mails, como a Constant Contact, do WordPress. Ela oferece recursos para adicionar nos e-mails diversos pontos de interatividade, como caixas de pesquisa e de feedback, botões para confirmar presença, pesquisas, entre outros.

Acompanhe e estude o comportamento dos consumidores

Um e-mail marketing é um convite para iniciar uma conversa com o seu consumidor. Para que essa conversa aconteça, é preciso conhecer o destinatário e para isso você precisa acompanhar as mudanças de comportamento dos consumidores, que acontecem o tempo todo, mas em 2021 estarão ainda mais latentes.

 

Uma das maneiras mais ágeis de fazer isso é usando ferramentas de machine learning e análise de dados para descobrir os melhores momentos para enviar certos conteúdos para suas listas de contatos. E isso tem relação direta com os hábitos dos consumidores, por exemplo, se você recebesse um e-mail sobre um novo tipo de café da Starbucks no momento em que está na academia, talvez apenas ignorasse essa informação naquele momento. Enquanto se estivesse na fila do banco ou descansando em casa, talvez comprasse tudo.

 

Em 2021, enviar e-mails nos momentos em que os contatos estão mais propensos a lê-los será um desafio ainda maior, pois a pandemia trouxe um novo tipo de noção de tempo por conta das incertezas e mudanças bruscas trazidas por ela. Será que ainda existe um melhor horário para enviar ofertas ou novos produtos?

 

Invista em tipos de e-mail marketing que funcionam

Alguns exemplos de e-mail marketing tendem a se destacar mais em 2021:

 

  • E-mail apenas em texto: esse exemplo não apenas poupa tempo de produção, como o usuário sente que está sendo procurado diretamente pela marca, aumentando a noção de personalização;
  • E-mail de abandono de carrinho: segundo dados da Moosend, mensagens para carrinhos abandonados têm uma média de taxa de abertura de 43%, desses 21% são convertidos em cliques que redirecionam consumidores para a página da compra e quase metade efetua a compra;
  • E-mail de boas vindas: a taxa média desse tipo de e-mail é de 82%, segundo dados da GetResponse, e 20% dos leads realizam a primeira compra 24 horas após o cadastro na loja.

Valorize o Conteúdo Gerado pelo Usuário (CGU)

Essa opção envolve qualquer conteúdo – vídeos, imagens, avaliações – criado por clientes ou usuários das marcas, e não por suas equipes. É um tipo de boca a boca digital. É um elemento do marketing de influência que redireciona o conteúdo de seguidores e defensores da marca.

 

A principal vantagem de compartilhar CGU em seus e-mails é o alto nível de autenticidade e oportunidade de relacionamento que surge em grande parte a partir das mídias sociais. Desde o início da pandemia, houve uma aceleração do consumo de informações mais autênticas feitas por pessoas comuns. Seja criativo e busque criar novas maneiras de incentivar a criação de conteúdo sobre a sua marca e compartilhe em suas campanhas.

 

Podemos notar que as tendências desse novo ano para campanhas de e-mail marketing giram em torno da maior humanização das marcas, que podem ser alcançados através de tecnologia e atenção à experiência que o seu usuário terá ao ler uma mensagem de sua marca. Busque conectar-se genuinamente com seus contatos e seu resultados do e-mail marketing continuarão crescendo.

Fale com um especialista

Compartilhe

Quem escreveu este conteúdo:

Pedro Hermano

Pedro Hermano, bacharel em Publicidade e Propaganda pela (ESPM), especializado em Branding e Planejamento Estratégico de Marcas na McGill University, no Canadá e em Marketing Digital em Harvard. Pós-graduado em Gestão de Negócios pela Fundação Dom Cabral (FDC) e atualmente é sócio-fundador e diretor de criação da Attri. Em 2018, foi eleito Profissional Digital do Ano pela ABRADi-SP.

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email