Índice

Para mais conteúdos como este, cadastre-se para receber nossa newsletter.

Compartilhe

A equipe da Attri explora todas as possibilidades que as metodologias, estratégias e conceitos de usabilidade oferecem para resolver problemas complexos e transformar negócios. Neste artigo, vamos abordar com mais profundidade alguns de nossos serviços. Mas antes, vamos descobrir o que é um KV. Acompanhe a gente!

converse com comercial attri

O que significa KV?

O KV, forma abreviada de Key Visual, é um conceito comum em agências, embora não seja restrito a este universo. Dentro da publicidade e do marketing, o KV representa a essência de uma campanha. No design, o KV é uma espécie de guia do que faz parte da criança, como cores, tipologia, símbolos e uma chamada vendedora, a selling line, capaz de resumir o objetivo de comunicação da campanha.

O KV no marketing é bem comum em campanhas com mais peças, pois oferecem um guia visual do que pode e deve aparecer em cada uma delas. O KV costuma ser criado pela própria agência, geralmente pela dupla de criação formada por redator e designer. O KV parece mais com um pôster do que um anúncio, já que precisa traduzir o conceito por detrás da campanha e servir como um guia visual para todos os desdobramentos, que são as peças da campanha que o tem como base.

Exemplos de Key Visual

Aqui na Attri, utilizamos o recurso do Key Visual para apresentar campanhas para nossos clientes e também em processos de prospecção, conhecidos como concorrência, onde um grupo de agências concorre para ganhar a conta de uma empresa, normalmente apresentando uma peça KV. A seguir, alguns exemplos de KV desenvolvidos pelo time de criação da Attri.

Future Pet

Future Pet

Banco Votorantin

Banco Votorantin

Uotel

Uotel

Um KV precisa contar uma história, que dará o tom para a campanha. Depois de tudo pronto, é só apresentar para o cliente e esperar pela aprovação. Como muitas agências apresentam mais de um KV, a probabilidade de erros diminui de acordo com a quantidade de opções apresentadas. E é bastante comum também que clientes peçam a fusão de um ou mais elementos de diferentes KV.

O que é KV e o que fazer quando ele for (quase) aprovado?

Assim que o KV estiver bem definido, a agência pode desdobrá-lo nas inúmeras peças que completarão a campanha. Como a agência estará seguindo o KV, espera-se que as peças mantenham uma coesão visual e utilizem-se da essência da sua selling line, que funciona como uma espécie de slogan, reforçando o pensamento principal que guia toda a campanha.

Por isso, a criação de um KV utilizando todo o conhecimento de uma agência é essencial. Metodologias diferentes, como design systems e estratégias de UX, também podem ser utilizadas para criar o KV. A seguir, vamos falar sobre elas.

O que é Design System?

O Design System é basicamente tudo que envolve a otimização de uma interface e seus componentes. Enquanto o Design System escala tudo que é interface, o DesignOps pensa sobre escalar o resto. O primeiro é um produto, e o segundo é um time.

Os sistemas de design também poupam tempo e dinheiro, de acordo com Drew Loomer, Managing Architect e referência mundial em design systems. Ao eliminar a redundância no processo de codificação, mais de 20% do tempo dos desenvolvedores é recuperado. Para um time de 100 desenvolvedores, tal estatística significa US$ 2 milhões ao ano.

texto blog reciclagem KV 01

Um sistema é a reunião de elementos concretos e abstratos que se interligam formando um conjunto organizado. Trata-se da reunião de preceitos que, sistematicamente relacionados, são aplicados a uma determinada área. O design system é uma coleção de componentes reutilizáveis, guiados por padrões bem definidos, que podem ser montados juntos para construir qualquer número de aplicações.

O Design System é um ecossistema de padrões, fundamentados por decisões de design, potencializados por tecnologia e escalados por meio de documentações e boas práticas. Esse conjunto completo de padrões de design, documentação e princípios é utilizado para desenvolver projetos não apenas na área de design, mas como uma metodologia de produtividade em outros setores.

O que é usabilidade?

29994 imagem texto blog reciclagem KV 02

Um dos pilares da Attri, a usabilidade é a medida pela qual um produto pode ser usado por usuários específicos para alcançar objetivos específicos com efetividade, eficiência e satisfação.

EFETIVIDADE: permite que o usuário alcance os objetivos iniciais de interação. É avaliada tanto em termos de finalização de uma tarefa quanto em termos de qualidade do resultado obtido.

EFICIÊNCIA: refere-se à quantidade de esforço e recursos necessários para se

chegar a um determinado objetivo. Os desvios que o usuário faz durante a interação e a quantidade de erros cometidos servem para avaliar o nível de eficiência de um site ou aplicativo.

SATISFAÇÃO: é a mais difícil de quantificar, já que está relacionada com fatores

subjetivos. Se refere ao nível de conforto que o usuário sente ao utilizar a interface e qual a aceitação como maneira de alcançar seus objetivos durante a navegabilidade em um site ou aplicativo.

Dito que a usabilidade é um dos pilares da Attri, é fundamental que a experiência dos usuários com os produtos, serviços, sites e aplicativos de nossos clientes seja memorável. UX é a sigla para User Experience, a ferramenta responsável por

fidelizar clientes e atrair novos através de estratégias orientadas para eles.

imagem texto blog reciclagem KV 03

Ainda que essencialmente digital, a experiência do usuário começa no ponto de venda, e não precisa necessariamente ter um ponto final, já que o pós-venda é uma etapa fundamental para a fidelização do cliente. É assim que as pessoas se tornam advogados de marcas, expandindo a UX para um campo fora do controle das empresas. A seguir, vamos conhecer as etapas de aplicação de estratégia de usabilidade.

Etapas de uma estratégia de usabilidade

Design de Interface – Desenvolvimento de um padrão visual para aplicativos, sites ou plataformas que torne a navegação do usuário simples e intuitiva, focando na conversão e na experiência do cliente.

Pesquisa de Usuário As pesquisas com usuários podem mensurar dados numéricos (quantidades de cliques, tempo de navegação, taxa de desistência) e dados não-numéricos relacionados ao comportamento do usuário (como o cliente se relaciona com o site, qual sua maior necessidade, como o cliente vê a marca em relação às suas concorrentes). As pesquisas em UX são fundamentais para aprimorar ferramentas, corrigir falhas e aprimorar a experiência.

Landing Page Landing Pages são páginas individuais e independentes dentro da hierarquia interna de um site. As LPs são utilizadas para promoções específicas e conversão de leads. Assim como qualquer página de um site, as LPs passam por um olhar de UX e UI (user interface), e também de design systems.

WordPress O WordPress é um facilitador CMS, sigla que significa Sistema de Gerenciamento de Conteúdo. Baseado na linguagem de programação PHP, o WordPress é uma estrutura muito utilizada na construção de sites pelos recursos que oferece e que beneficiam estratégias de UX. Por exemplo, o WordPress possui uma ferramenta própria para otimizar conteúdos e melhorar o seu ranqueamento no Google.

PrototipaçãoO protótipo de um site ou app é fundamental para testar suas funcionalidades e diferenciais antes do lançamento. Isso evita que a plataforma chegue ao usuário com falhas e que não seja capaz de resolver suas dores e necessidades. O protótipo é como aquele jogo treino que os grandes times de futebol realizam antes de começar a temporada, normalmente com um time mais fraco, para que o treinador possa avaliar as jogadas, os esquemas táticos e corrigir os seus jogadores.

Design de InteraçãoDesign não é apenas estética, é funcionalidade. O Design de Interface ou de Interação, também conhecido como UI (User Interface) Design, é uma área com muita profundidade, voltada para ambientes digitais e visando a interação entre usuário e produto. Nesta etapa do UX, são poucos cliques que ganham muitos pontos. A usabilidade efetiva de um app ou site passa por um processo de codificação e desenvolvimento, baseado em muito estudo e na integração das áreas de desenvolvimento UX e design UI.

Estratégia de ConteúdoHoje em dia, uma marca precisa mais que uma página em redes sociais para diluir um conteúdo que contemple seus valores e que alcance o público-alvo. As redes são parte de uma estratégia de conteúdo mais ampla, onde usabilidade e tecnologia norteiam posts, anúncios, imagens, textos, ebooks e vídeos em mídias e canais diversificados. O objetivo é compreender o usuário final e obter insights através destas ferramentas.

Metodologias, estratégias e boas práticas para conduzir sua empresa ao futuro

Neste artigo, aprofundamos os conceitos de práticas relevantes nos processos de desenvolvimento e criação da Attri. Além disso, trouxemos exemplos claros de aplicações no dia a dia de empresas e agências. Se você busca uma equipe multidisciplinar para conduzir os projetos mais relevantes da sua empresa, entre em contato com um especialista da Attri. Estamos aguardando a sua mensagem para entender melhor o seu negócio e encontrar as soluções ideais para você alcançar resultados significativos.

 

Compartilhe

Quem escreveu este conteúdo:

Matias Lucena

Matias Lucena, bacharel em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Caxias do Sul (UCS), redator publicitário, ilustrador de final de semana e pós-graduando em User Experience Design and Beyond pela PUC -RS. The Wire é o melhor storytelling da TV, mas meu coração vai estar sempre com a Família Soprano.

Inscreva-se em nosso blog

Acesse, em primeira mão, nossos principais posts diretamente em seu email